Conheça a Enxaqueca Vestibular

Mulher com tontura e dor de cabeça.

O que é enxaqueca? Bem, a enxaqueca é uma doença neurológica que provoca dores de cabeça intensas. Essas dores podem durar de 4 horas a 3 dias. Geralmente trazem consigo uma série de outros sintomas, que podem impossibilitar uma pessoa de seguir a sua rotina. 

A enxaqueca pode atingir as pessoas de qualquer idade, sendo a primeira crise muito comum durante a infância. É possível tratar e até mesmo prevenir com a medicação adequada e uma alimentação balanceada. Não se sabe ainda quais fatores causam a enxaqueca, nem exatamente o que pode desencadear uma crise. Aproximadamente 30 milhões de brasileiros sofrem com a enxaqueca. 

Existem vários tipos de enxaqueca. A dor intensa em uma região da cabeça é comum a todos, o que muda são os sintomas. Enxaquecas com sensibilidade extrema a luz e ao som são comuns, assim como náuseas e vômitos. Tonturas também são comuns.

O que é a Enxaqueca Vestibular

Enxaqueca vestibular é quando existe a tontura durante a enxaqueca. Mas há um porém: não é a tontura leve, comum durante as crises. É a tontura que podemos associar à tontura que se sente quando está alcoolizado. Essa tontura incapacita a pessoa, que precisa ficar de repouso. 

A enxaqueca vestibular é confundida com a labirintite. Labirintite é uma infecção que inflama uma parte interior do ouvido, responsável pelo equilíbrio. 

E Labirintite? 

Como dito anteriormente, a labirintite é uma infecção que altera a área do ouvido responsável pelo equilíbrio. Os órgãos responsáveis pelo equilíbrio se encontram dentro da orelha interna, a comunicação com o sistema nervoso central acontece pelos nervos da audição e pelo nervo vestibular. O nervo vestibular é o principal agente no equilíbrio. 

Qual a diferença entre Labirintite e Enxaqueca Vestibular?

Bom, a enxaqueca vestibular é a tontura e a vertigem seguida de uma forte dor de cabeça. Lembre-se que vertigem é a sensação das coisas estarem rodando e tontura é a sensação de cair e de instabilidade. Esses dois sintomas estão presentes até mesmo 3 dias antes de começar a dor de cabeça intensa. 

A labirintite é a tontura causada por uma alteração no ouvido interno. A tontura da enxaqueca vestibular é causada pelo cérebro. Pesquisas comprovam que pessoas que sofrem de enxaqueca vestibular são mais sensíveis a estímulos. Por isso respondem de forma diferenciada a ambientes como luzes, cheiros e principalmente movimentação. 

Sintomas

Os sintomas podem surgir alguns dias antes da crise. Preste atenção à sua alimentação assim que surgirem os primeiros sintomas. Pode ser que eles piorem tanto os sintomas quanto a crise de enxaqueca. Saiba quais são os sintomas da enxaqueca vestibular:

Mulher com dor de cabeça
  • Dor intensa e latejante em um dos lados da cabeça;
  • Náuseas e vômitos;
  • Extrema sensibilidade à luz e sons;
  • Alterações na visão; 
  • Irritabilidade;
  • Vertigem;
  • Desequilíbrio;
  • Tontura;
  • Extrema sensibilidade ao movimento;
  • Alterações na audição.

Tratamentos e Cuidados

O diagnóstico é feito por um médico neurologista. Procure um médico assim que surgirem os primeiros sintomas. Nunca  se automedique. É possível que o uso excessivo de analgésicos tenha o efeito colateral de rebote. Ou seja, em vez de melhorar as dores, elas podem piorar e ficarem mais intensas.

É possível que o médico confunda os sintomas com labirintite, por isso é importante mencionar as dores de cabeça. O médico pode indicar uma certa variedade de remédios, como betabloqueadores, antidepressivos, clonazepam dentre outros. Analgésicos específicos para enxaqueca podem ser recomendados também. 

Os sintomas associados à labirintite desaparecerão conforme a enxaqueca for tratada. Em casos de crises frequentes, o paciente pode optar por um tratamento preventivo. Esse tratamento é indicado para quem sofre no mínimo 2 vezes por semana com dores de cabeça. O médico neurologista pode indicar medicamento de uso diário. Geralmente remédios usados como antidepressivos e para o tratamento da epilepsia, em doses extremamente baixas. 

Hábitos saudáveis também evitam as crises de enxaqueca. Podem ser realizados junto com o medicamento preventivo indicado pelo médico. 

Leia Também: Enxaqueca Oftálmica

  • Praticar exercícios físicos;
  • Aprender a lidar com o estresse e a tensão;
  •  Enxaquecas estão associadas com períodos menstruais, tomar diuréticos e diminuir a ingestão de sal e chocolates pode prevenir a enxaqueca;
  • Evitar bebidas alcoólicas, principalmente o vinho, podem ajudar a controlar a incidência de crises de enxaqueca.
alimento bom para combater a Enxaqueca Vestibular

Fontes:

http://www.ufjf.br/nates/files/2009/12/062-073.pdf

http://www.sgc.goias.gov.br/upload/arquivos/2013-11/enxaqueca.pdf

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-72992008000400020

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *